Smile! You’re at the best WordPress.com site ever

Arquivo para a categoria ‘Stieg Larsson’

Stieg Larsson – A Rainha do Castelo de Ar

A Série Millenium foi escrita por Stieg Larsson que logo após entregar o volume 3 da série a editora, acabou falecendo aos 50 anos de idade de um ataque cardíaco. Após sua morte começou uma batalha judicial entre seus familiares sobre os direitos da obra que ainda não acabou. Mas não é isso que chama atenção para os livros da série e sim a qualidade dos mesmos.

O terceiro volume chegou ao Brasil com o título de A Rainha do Castelo de Ar e está em pré-venda no Submarino, vide sinopse abaixo:

Terceiro volume da trilogia Millennium, A Rainha do Castelo de Ar reúne os melhores ingredientes da série: um enredo de tirar o fôlego, personagens que ficam gravados na imaginação do leitor e surpresas que se acumulam a cada página.

Anúncios

Stieg Larsson – A Menina que Brincava com Fogo

A Série Millenium foi escrita por Stieg Larsson que logo após entregar o volume 3 da série a editora, acabou falecendo aos 50 anos de idade de um ataque cardíaco. Após sua morte começou uma batalha judicial entre seus familiares sobre os direitos da obra que ainda não acabou. Mas não é isso que chama atenção para os livros da série e sim a qualidade dos mesmos.

O segundo volume chegou ao Brasil com o título de A Menina que Brincava com Fogo.

Lisbeth Salander é acusada de triplo assassinato, e a polícia está em seu encalço. A jovem hacker é esquiva, egoísta e pode ser muito violenta quando provocada. Mikael Blomkvist, editor-chefe da revista Millennium, sabe muito bem disso. Mas, ao contrário do restante da imprensa, que não se acanha em crucificá-la, ele acredita na inicência da moça. Para ele, os homicídios relacionam-se a uma série de reportagens que a Millennium pretendia publicar sobre o tráfico de mulheres provenientes do Leste Europeu. Um esquema de corrupção cujos tentáculos alcançam promotores, juízes, policiais e jornalistas. Lisbeth livrou Mikael da morte dois anos antes. Agora ele tem como retribuir.

Stieg Larsson – Os Homens que não amavam as mulheres

A Série Millenium foi escrita por Stieg Larsson que logo após entregar o volume 3 da série a editora, acabou falecendo aos 50 anos de idade de um ataque cardíaco. Após sua morte começou uma batalha judicial entre seus familiares sobre os direitos da obra que ainda não acabou. Mas não isso que chama atenção para os livros da série e sim a qualidade dos mesmos.

O primeiro volume chegou ao Brasil com o título de Os Homens que não amavam as mulheres.

Primeiro volume de trilogia cult de mistério que se tornou fenômeno mundial de vendas, Os homens que não amavam as mulheres traz uma dupla irresistível de protagonistas-detetives: o jornalista Mikael Blomkvist e a genial e perturbada hacker Lisbeth Salander. Juntos eles desvelam uma trama verdadeiramente escabrosa envolvendo a elite sueca.Os homens que não amavam as mulheres é um enigma a portas fechadas – passa-se na circunvizinhança de uma ilha. Em 1966, Harriet Vanger, jovem herdeira de um império industrial, some sem deixar vestígios. No dia de seu desaparecimento, fechara-se o acesso à ilha onde ela e diversos membros de sua extensa família se encontravam. Desde então, a cada ano, Henrik Vanger, o veelho patriarca do clã, recebe uma flor emoldurada – o mesmo presente que Harriet lhe dava, até desaparecer. Ou ser morta. Pois Henrik está convencido de que ela foi assassinada. E que um Vanger a matou.Quase quarenta anos depois o industrial contrata o jornalista Mikael Blomkvist para conduzir uma investigação particular. Mikael, que acabara de ser condenado por difamação contra o financista Wennerström, preocupa-se com a crise de credibilidade que atinge sua revista, a Millennium. Henrik lhe oferece proteção para a Millennium e provas contra Wennerström, se o jornalista consentir em investigar o assassinato de Harriet. Mikael descobre que suas inquirições não são bem-vindas pela família Vanger. E que muitos querem vê-lo pelas costas. De preferência, morto. Com o auxílio de Lisbeth Salander, que conta com uma mente infatigável para a busca de dados – de preferência, os mais sórdidos -, ele logo percebe que a trilha de segredos e perversidades do clã industrial recua até muito antes do desaparecimento ou morte de Harriet. E segue até muito depois…. até um momento presente, desconfortavelmente presente