Smile! You’re at the best WordPress.com site ever

Arquivo para a categoria ‘Ruth Rendell’

Ruth Rendell – As Máscaras da Morte

A Editora Paulicéia publicou de Ruth Rendell, o livro As Máscaras da Morte que tem a seguinte sinopse:

Numa cidadezinha da Inglaterra, o Inspetor Wexford e um pastor anglicano seguem os passos de um homem enforcado por assassinato 15 anos antes, na tentativa de remover dos ombros de uma jovem uma carga esmagadora. Uma história profunda e envolvente de uma das mais famosas autoras do romance policial contemporâneo.

Ruth Rendell – Unidos para Sempre

A L&PM lançou na série pocket, o livro Unidos para Sempre de Ruth Rendell que tem a seguinte sinopse:
Wexford, inspetor-chefe da polícia de Kingsmarkham, iniciou a investigação do assassinato de Angela Hathall com tudo aparentemente resolvido. Aparentemente. Uma forte intuição levava Wexford a não aceitar as evidências que tinha em mãos. Aos poucos, mesmo afastado das investigações por ser impertinente demais, a intuição inicial começa a revelar algum fundamento.
Neste Unidos para sempre, que deu a Ruth Rendell a taça de prata do Current Crime em 1975, a caracterização dos personagens é sutil e penetrante, combinada a uma trama engenhosa que se desenrola ao longo de quinze meses. Um detalhe, uma expectativa não satisfeita, uma mera impressão – praticamente nada. A partir daí Ruth Rendell constrói a história de um crime tão engenhoso que justifica plenamente ser considerada pelos críticos, depois da morte de Agatha Christie, como a “Nova Dama do Crime”.

Ruth Rendell – Carne Trêmula

A L&PM lançou na série pocket, o livro Carne Trêmula de Ruth Rendell que tem a seguinte sinopse:
O livro que deu origem ao filme de Almodóvar
Considerada uma das melhores escritoras de mistério em língua inglesa da atualidade, Ruth Rendell se supera a cada livro. Em Carne trêmula, a autora cria um thriller fascinante ao cruzar a vida de dois homens em um instante que mudaria suas existências para sempre. Nesta história ambientada em Londres, a sucessora de Agatha Christie como “Rainha do Crime” explora os recônditos da mente de um homem perturbado em seus mais sórdidos detalhes.
A premiada escritora monta um intrincado suspense psicológico, revela sentimentos e medos, mostrando o interior de cada personagem. Com este pano de fundo sombrio, Ruth Rendell faz também uma crítica à sociedade contemporânea, que não sabe como lidar com as liberdades individuais.
Carne trêmula, adaptado para o cinema pelo célebre diretor espanhol Pedro Almodóvar em 1997, ganhou o Crime Writers’ Association Gold Dagger em 1986, o mais prestigioso prêmio de literatura inglesa policial.

Ruth Rendell – Um Assassino entre Nós

A L&PM lançou na série pocket, o livro Um Assassino entre Nós de Ruth Rendell que tem a seguinte sinopse:
Publicado em 1977, Um assassino entre nós (A Judgement in Stone) é um dos mais célebres romances da inglesa Ruth Rendell (nascida em 1930). Com mais de 60 títulos publicados, milhões de livros vendidos em todo o mundo e dezenas de adaptações realizadas para o cinema e a televisão, a autora é considerada a sucessora de Agatha Christie como Rainha do Crime. Neste livro, ela subverte todas as regras do gênero policial, prende o leitor do início ao fim e mostra por que é um dos grandes nomes da literatura de suspense e mistério da atualidade.
No interior da Inglaterra, na cidadezinha de Greeving, vive a respeitável e socialmente privilegiada família Coverdale: o casal George e Jacqueline, a estudante universitária Melinda e o adolescente Giles. Nada sugere que algo possa vir a macular sua existência, harmônica e feliz. Porém, George é tão apaixonado pela esposa que não suporta vê-la fazer sozinha todo o trabalho de casa. Assim, Eunice Parchman – uma total estranha – entra na vida dos Coverdales como empregada doméstica. Ela é soturna, esquisista, por vezes até mesmo indelicada. Mas ningém diria que ela seria capaz de fazer o que fez…

Ruth Rendell – Uma Agulha para o Diabo

A L&PM está lançou na série pocket, o livro Uma Agulha para o Diabo de Ruth Rendell que tem a seguinte sinopse:
Mata-se por medo, inveja, ganância, ou mata-se simplesmente por inexplicável compulsão. O cenário pode ser um parque africano, um sinistro cemitério em ruínas, um vilarejo na costa leste da Inglaterra ou as escuras e aterradoras clareiras em Epping Forest. Por tudo isso perpassa o perigo; a profanação, ou o desrespeito à paz dos mortos; o desrespeito à paz dos outros ou, o pior de todos: a fúria de uma mulher abandonada.
Situações de mistério, de intriga, de perigo e até de terror. Em cinco contos e uma pequena novela, Ruth Rendell vai compondo suas tramas, com o talento que a consagrou como um dos principais nomes do romance policial da atualidade, com quase cinqüenta obras publicadas em 22 línguas.
Uma agulha para o diabo foi o seu primeiro livro de contos a ser publicado no Brasil, pela L&PM, em 1989. Hoje, esta escritora inglesa tem uma enorme legião de admiradores em todo o mundo. Celebrada também pela crítica e por seus colegas ficcionistas, Ruth Rendell personifica a continuidade da sólida tradição inglesa de produzir grandes escritores de histórias policiais.
Contos:
“O estramônio””May e June””Uma agulha para o diabo”‘Vila Brinquedo””O tipo errado”

Ruth Rendell – Vamos Passear no Bosque

A Editora Rocco está publicando o livro Vamos Passear no Bosque de Ruth Rendell que tem a seguinte sinopse:
Crianças negligenciadas pelos pais, a busca de apoio na espiritualidade, casamentos por interesse e a violência inerente às transições nas relações humanas – questões nada usuais para um romance policial, mas abordadas com maestria pela escritora Ruth Rendell no livro “Vamos passear no bosque. Caberá ao inspetor Reginald Wexford descobrir o mistério causado pelo desaparecimento de um jovem casal de irmãos.

Ruth Rendell – Lágrimas

A editora Rocco está lançando Lágrimas de Ruth Rendell que tem a seguinte sinopse:
A soma de mortes inesperadas com mistérios a serem lentamente desvendados mesclados a generosas doses de crítica social caracterizam os romances policiais da inglesa Ruth Rendell. Em Lágrimas, temas da atualidade, como tráfico de bebês e uma rede ilegal de mães de aluguel, dão o tom realista ao servirem de pano de fundo para uma trama em que crimes nem sempre são motivados por cobiça, mas também pelo egoísmo ou frustrações pessoais. Mais uma vez é o inspetor Reginald Wexford quem comanda as investigações que mobilizam quase todas as equipes da delegacia de Kingsmarkham, a fictícia localidade próxima a Londres, cenário das aventuras do principal personagem de Ruth Rendell. Enquanto seu pessoal se empenha em descobrir os autores dos assassinatos de duas adolescentes, Wexford é o observador em permanente reflexão sobre as mudanças no perfil da população local e nos costumes dos que o cercam – incluindo sua própria família. Em Lágrimas, o psicopata ensandecido dá lugar a um assassino frio, que não suja as mãos cometendo crimes, embora se envolva com quem não se importa em executá-los. O retrato da sociedade da Inglaterra contemporânea esboçado pela autora traz a interação entre pessoas oriundas de diferentes círculos sociais, o que, no entanto, não elimina o preconceito entre classes, que podem deixar de lado suas diferenças momentaneamente, por interesses sexuais. Os policiais de Kingsmarkham, ao interrogarem suspeitos e parentes das vítimas, atuam como o olhar crítico da autora sobre os novos moradores da localidade, que recebe cada vez mais imigrantes de diferentes países da Comunidade Britânica. Há também os refugiados políticos das nações formadas após a dissolução da Iugoslávia, que não hesitam em procurar casamentos que garantam sua permanência no país onde buscaram abrigo, e os jovens de classe média que não procuram independência financeira pelo trabalho, preferindo ser sustentados pelos pais, enquanto os mais pobres continuam apostando na educação como fator de ascensão social. Com pequenas tramas que se desenrolam paralelamente às investigações, a violência e os choques sociais descritos por Ruth Rendell são amenizados por momentos melancólicos e também por situações românticas. Embora o racismo e as novas estruturas familiares ainda deixem o inspetor Wexford atordoado – a filha grávida avisa que o filho será criado pelo ex-marido e por sua namorada, que é estéril –, Lágrimas relata o romance entre dois subordinados de Wexford. Uma subtrama folhetinesca, em que o amor suplanta a paixão e que leva o leitor a torcer por um bom desfecho, o que nem sempre é possível na vida real.