Smile! You’re at the best WordPress.com site ever

Arquivo para a categoria ‘George Simenon’

34 – George Simenon – Sinal Vermelho


A Editora L&PM está lançando o livro Sinal Vermelho de George Simenon que tem a seguinte sinopse:

Trecho do livro:

– O que é que você está fazendo?
– Você está vendo. Estou parando.
– Ouça…
O bar tinha um aspecto um tanto acanhado, com apenas carros velhos meio desmantelados no estacionamento, e isso lhe dava ainda mais vontade de entrar.
– Se você descer – pronunciava Nancy separando as sílabas –, estou avisando que vou em frente sozinha.
Aquilo foi um choque. Por um instante olhou para ela, incrédulo, e ela sustentou o olhar. Estava tão impecável quanto ao saírem de Nova York, fria como um pepino, pensou, de um jeito vulgar.

33 – George Simenon – Maigret e os Crimes do Cais


A Editora L&PM está lançando o livro Maigret e os Crimes do Cais de George Simenon que tem a seguinte sinopse:

Um casal de namorados, sobre o cais, encostado no muro de pedra, escutava, imóvel, retendo a respiração. Um automóvel buzinou em Charenton.
E subitamente um berro, um gemido inaudito se elevou, rasgando a imensidão serena.
Era o velho que, dentro da água, berrava de pavor. Ele não fazia mais nenhum esforço racional. Debatia-se como um alucinado, dando pontapés que faziam a água borbulhar.
Outros barulhos surgiam nas proximidades. Pessoas se movimentavam em uma barcaça. Mais além, uma voz de mulher adormecida dizia:
– Você vai lá ver o que houve?

32 – George Simenon – Maigret e o Mendigo

A Editora L&PM está lançando o livro Maigret e o Mendigo de George Simenon que tem a seguinte sinopse:

A sirene de um rebocador se fez ouvir várias vezes e passou lentamente, tornando a subir a corrente com quatro barcaças atrás dele. Cada vez que uma delas chegava à altura do Zwarte Zwaan, Jef Van Houtte erguia o braço para cumprimentar a tripulação.– O senhor conhece o homem que se afogou?– Nunca o vi mais gordo.Jules Maigret é o mais famoso personagem do escritor belga Georges Simenon (1903-1989), um dos autores mais lidos e cultuados do século XX. Taciturno, amante do cachimbo e de uma boa cerveja, o inspetor Maigret conquistou – em 75 romances e várias histórias curtas – legiões de admiradores em todo o mundo. Lançando mão de sua profunda compreensão da natureza humana como principal instrumento na solução de crimes, tornou-se um marco da literatura policial, ao lado dos mais célebres investigadores, como Auguste Dupin, Sherlock Holmes, Hercule Poirot e Philip Marlowe.

31 – George Simenon – Maigret e Negociante de Vinhos

A Editora L&PM está lançando o livro Maigret e Negociante de Vinhos de George Simenon que tem a seguinte sinopse:

– Um homem acaba de ser morto na Rue Fortuny, a duzentos metros do parque Monceau. De acordo com seus documentos, parece ser uma figura importante, um atacadista de vinhos.– Sabe-se algo mais?– Parece que se dirigia a seu carro quando foi atingido por quatro balas. Não há testemunhas. A rua tem pouco movimento e na hora não havia ninguém.
Jules Maigret é o mais famoso personagem do escritor belga Georges Simenon (1903-1989), um dos autores mais lidos e cultuados do século XX. Taciturno, amante do cachimbo e de uma boa cerveja, o inspetor Maigret conquistou – em 75 romances e várias histórias curtas – legiões de admiradores em todo o mundo. Lançando mão de sua profunda compreensão da natureza humana como principal instrumento na solução de crimes, tornou-se um marco da literatura policial, ao lado dos mais célebres investigadores, como Auguste Dupin, Sherlock Holmes, Hercule Poirot e Philip Marlowe.

George Simenon – Todos os Contos de Maigret – Vol II

A Editora L&PM está publicando Todos os Contos de Maigret – Vol II de George Simenon, que tem a seguinte sinopse:

Publicação inédita no Brasil

Introduções de Dominique Fernandez, Pierre Assouline, Denis Tillinac
Criação do belga Georges Simenon (1903-1989), o inspetor da polícia francesa Jules Maigret surgiu pela primeira vez em 1931, numa série de romances que conquistaram legiões de leitores do mundo inteiro e revolucionaram a literatura policial. Ombreando com Sherlock Holmes, Hercule Poirot e Philip Marlowe pelo título de investigador mais fascinante da ficção, Maigret é o mais humano entre os seus pares. Homem de poucas palavras, corpulento, pesado, deliberadamente vagaroso, que percorre as ruas de Paris e cidades do interior da França com seus indefectíveis sobretudo e cachimbo, ele tem sempre um olhar atento para os dramas que ligam as pessoas. E é lançando mão do seu conhecimento instintivo da natureza humana que Maigret desvenda os mais inexplicáveis e – por que não? – comoventes crimes.
As 28 histórias curtas reunidas em dois volumes foram escritas entre outubro de 1936 e maio de 1950; portanto, quando o autor já havia publicado os primeiros 19 dos 75 romances protagonizados por Maigret. Pela primeira vez ao alcance do leitor brasileiro, estes contos, apresentados em ordem cronológica de redação, refletem um ponto de mutação a partir do qual recrudescem, na literatura policial de Simenon, os aspectos pelos quais o principal personagem do autor se tornaria conhecido: os enredos são progressivamente mais voltados à atmosfera e ao drama humano, e intensifi ca-se o tom reflexivo impresso no personagem de Maigret.
Também a solução dos crimes cede espaço e importância ao maior envolvimento do protagonista com as pessoas ao seu redor, sejam elas relacionadas ou não ao crime em questão, e a própria idéia de justiça é mais problematizada.

30 – George Simenon – 795 – A Fuga do Sr. Monde

A Editora L&PM está publicando o livro A Fuga do Sr. Monde sob no. 795 de George Simenon, veja um trecho do livro abaixo:

Trecho do livro
– Sra. Monde? – articulou, com ar questionador.
– Sra. Monde, sim. Moro no 27 bis da Rue Ballu.
E olhou com hostilidade para o charuto mal apagado que o comissário esmagara no cinzeiro.
– Queira dizer no que posso lhe ser útil.
– Vim informar que meu marido desapareceu.
– Muito bem… Com licença…
Puxou em sua direção um bloco de notas, pegou uma lapiseira de prata.
– O seu marido, a senhora dizia…?
– Meu marido desapareceu há três dias.
– Há três dias… Portanto no dia 13 de janeiro.
– Foi no dia 13, de fato, que o vi pela última vez.

29 – George Simenon – O revólver de Maigret

A Editora L&PM está lançando na série pocket o livro no. 794 – O revólver de Maigret de George Simenon que tem a seguinte sinopse:

Inédito no Brasil
Só então ele começou a suspeitar da verdade. Quando fora passar algumas semanas nos Estados Unidos, a convite do F.B.I., falou-se muito de armas. Antes de Maigret partir, os americanos lhe deram de presente um revólver de que tinham muito orgulho, um modelo Smith & Wesson 45 especial, de cano curto, cujo gatilho era extremamente sensível. O nome do comissário estava gravado nele.

To J.-J. Maigret,from his F.B.I. friends.

Maigret nunca usara o revólver. No entanto, justamente na véspera, tirara-o da gaveta para mostrá-lo a um amigo, na realidade mais colega que amigo, a quem convidara para tomar uma bebida depois do jantar.
Jules Maigret é o mais famoso personagem do escritor belga Georges Simenon (1903- 1989), um dos autores mais lidos e cultuados do século XX. Taciturno, amante do cachimbo e de uma boa cerveja, o inspetor Maigret conquistou – em 75 romances e várias histórias curtas – legiões de admiradores em todo o mundo. Lançando mão de sua profunda compreensão da natureza humana como principal instrumento na solução de crimes, tornou-se um marco da literatura policial, ao lado dos mais célebres investigadores, como Auguste Dupin, Sherlock Holmes, Hercule Poirot e Philip Marlowe.

28 – George Simenon – O amigo de infância de Maigret

A Editora L&PM está lançando na série pocket o livro no. 793 – O amigo de infância de Maigret de George Simenon que tem a seguinte sinopse:

Chega às livrarias O amigo de infância de Maigret, mais um romance de Georges Simenon, protagonizado pelo célebre detetive Jules Maigret totalmente inédito no Brasil.
A L&PM Editores reeditou várias aventuras de Maigret, publicadas nas décadas de 80 e 90 pela editora Nova Fronteira. A partir deste ano de 2009, a editora firmou acordo com os proprietários dos direitos internacionais de Georges Simenon para a publicação de mais 20 livros, 5 romances chamados “não-Maigret” e 15 romances protagonizados por Maigret, inéditos, ou seja, que jamais foram publicados no Brasil.
Desta nova leva de Maigrets inéditos já foram lançados A louca de Maigret, Maigret e o ladrão preguiçoso, Os escrúpulos de Maigret, Maigret se diverte e este O amigo de infância de Maigret. Deverão sair ainda nos próximos dias A fuga do sr. Monde e a maravilhosa novela O revólver de Maigret.
Dentro deste “pacote Simenon”, além de duas dezenas de novelas inéditas no Brasil, que serão publicadas na coleção L&PM POCKET, a L&PM Editores publicará dois volumes com todos os contos protagonizados por Maigret. São quase 800 páginas com toda a magia de Georges Simenon e seu lendário personagem. O volume 1 acaba de ser distribuído às livrarias e o volume dois deverá estar à disposição do público até o final deste mês.
Em O amigo de infância de Maigret, o inspetor vê-se às voltas com um conhecido, colega dos bancos escolares, que o procura devido ao assassinato de sua amante. No decorrer da investigação Maigret constata que a vítima era mantida por mais 4 amantes…
Jules Maigret ganhou fama e prestígio mundial a ponto de ter vendido mais de meio bilhão de livros em todo o mundo. Acompanhe neste site a entrevista que Georges Simenon concedeu nos anos 80 ao jornalista italiano do Corriere della sera Roberto Gervaso e conheça um pouco do pensamento deste grande escritor.

Maigret não pode ser comparado a nenhum dos célebres detetives dos romances policiais, seja Philip Marlowe de Raymond Chandler, e Sam Spade de Hammett para citar dois exemplos de detetives modernos, seja com clássicos centenários como Poirot de Agatha Christie, Sherlock Holmes, Padre Brown de Chesterton ou Dupin de Edgar Allan Poe. Maigre é sui generis. Ele carrega toda a humanidade dos homens comuns. É raríssimo seu enfrentamento armado com marginais. As histórias que ele protagoniza dizem muito mais sobre a grandeza e a miséria da condição humana do que com a esperteza e argúcia de um tira genial. Nada de correrias, tiros, raciocínios rocambolescos. A condescendência de Maigret diante da fraqueza dos culpados e a atmosfera de humanidade e realidade que permeiam seus romances elevam suas histórias à categoria de grande literatura. E, mais ainda, na melhor tradição de Balzac, o belga Simenon usa e abusa de Paris, seu fascínio e sua lenda, o cenário inevitável e magnífico de quase todas as suas histórias.

27 – George Simenon – A Louca de Maigret (792)

A Editora L&PM está lançando na série pocket o livro no. 792 – A Louca de Maigret de George Simenon que tem a seguinte sinopse:

Publicação inédita no Brasil

O agente Picot estava de sentinela do lado esquerdo do pórtico de entrada, no Quai des Orfèvres, enquanto seu colega Latuile estava do lado direito. Eram cerca de dez da manhã, num dia de maio, de sol vibrante, e Paris tinha cores pastel.Em certo momento, Picot reparou nela, mas não deu importância: uma velhinha miúda que usava um chapéu branco, luvas de linho branco, um vestido cinza. Tinha as pernas muito magras, um pouco arqueadas pela idade.Trazia uma sacola de compras na mão ou uma bolsa? Ele não se lembrava mais. Não a vira chegar. Ela havia parado na calçada, a alguns passos dele, e olhava os carros estacionados no pátio da Polícia Judiciária.

George Simenon – Todos Os Contos de Maigret

A Editora L&PM está publicando o Volume 1 do livro intutilado Todos Os Contos de Maigret de George Simenon que tem a seguinte sinopse:
Publicação inédita no Brasil
Introduções de Dominique Fernandez Pierre Assouline Denis Tillinac
Criação do belga Georges Simenon (1903-1989), o inspetor da polícia francesa Jules Maigret surgiu pela primeira vez em 1931, numa série de romances que conquistaram legiões de leitores do mundo inteiro e revolucionaram a literatura policial. Ombreando com Sherlock Holmes, Hercule Poirot e Philip Marlowe pelo título de investigador mais fascinante da ficção, Maigret é o mais humano entre os seus pares. Homem de poucas palavras, corpulento, pesado, deliberadamente vagaroso, que percorre as ruas de Paris e cidades do interior da França com seus indefectíveis sobretudo e cachimbo, ele tem sempre um olhar atento para os dramas que ligam as pessoas. E é lançando mão do seu conhecimento instintivo da natureza humana que Maigret desvenda os mais inexplicáveis e – por que não? – comoventes crimes.
As 28 histórias curtas reunidas em dois volumes foram escritas entre outubro de 1936 e maio de 1950; portanto, quando o autor já havia publicado os primeiros 19 dos 75 romances protagonizados por Maigret. Pela primeira vez ao alcance do leitor brasileiro, estes contos, apresentados em ordem cronológica de redação, refletem um ponto de mutação a partir do qual recrudescerão, na literatura policial de Simenon, os aspectos pelos quais o principal personagem do autor se tornaria conhecido: os enredos são progressivamente mais voltados à atmosfera e ao drama humano e intensifica-se o tom reflexivo impresso no personagem de Maigret. Também o desvendamento dos crimes cede espaço e importância ao maior envolvimento do protagonista com as pessoas ao seu redor, sejam elas relacionadas ou não ao crime em questão, e a própria idéia de justiça é mais problematizada.
Incluindo histórias que posteriormente deram origem a romances, Todos os contos de Maigret fará a delícia de iniciados e não-iniciados: traz a quintessência das aventuras do inspetor francês em algumas das melhores histórias da literatura policial do século XX.